Atualidades

Curso Internacional "Gobierno Abierto: Transparencia, Colaboración y Participación"

Convite | Mais informações

Curso Internacional sobre "Liderança Pública"

Decorrerá no Instituto Nacional de Administración Pública (INAP) de España, entre 9 de novembro de 2015 e 3 de abril de 2016 o Curso Internacional sobre "Liderança Pública".

Pretende-se com esta formação que o participante seja capaz de identificar, descrever e comunicar as principais tendências das transformações políticas, económicas, sociais e éticas que afetam as administrações públicas, bem como gerir equipas e utilizar as principais ferramentas da gestão pública.

Poderá consultar mais informação aqui

Curso Internacional sobre "Innovación en el Cumplimiento de los Objetivos de la Gestión Púbica (Segunda Fase) Constitución Red Iberoamericana de Innovación"

Decorrerá na Escuela Superior de Administración Pública (ESAP) da Colômbia, entre 17 de agosto e 18 de setembro o Curso Internacional sobre "Innovación en el Cumplimiento de los Objetivos de la Gestión Púbica (Segunda Fase) Constitución Red Iberoamericana de Innovación".

O objetivo desta formação é desenvolver as competências e capacidades dos participantes para criar e implementar novos processos, produtos de gestão pública e métodos de disponibilização de serviços orientados para a satisfação das necessidades dos cidadãos.

Poderá consultar mais informação aqui

Curso Internacional sobre "Estrategias para el Gobierno Abierto en las Américas"

Decorrerá em Santiago do Chile, entre 16 e 20 de novembro o Curso Internacional sobre "Estrategias para el Gobierno Abierto en las Américas".

O objetivo desta formação é fortalecer a gestão pública e a formulação e implementação de estratégias de Governo Aberto, uma maior transparência e colaboração no exercício do governo, bem como uma maior participação dos cidadãos nos assuntos públicos.

Esta formação tem um custo de 500USD, estando disponíveis 22 bolsas de estudo.

Poderá consultar mais informação aqui

Curso Internacional sobre Gobierno Abierto: transparencia, colaboración y participación

Mais informações AQUI

Revista del CLAD Reforma y Democracia

N.º 62 em formato digital

Presidência Luxemburguesa do Conselho da União Europeia

Presidência luxemburguesa do Conselho da UEEntre 1 de julho e 31 de dezembro de 2015 cabe ao Luxemburgo assumir a Presidência do Conselho da UE, sucedendo assim à Lituânia, bem como concluir o programa conjunto do trio de presidências (grega, letã e luxemburguesa).

O programa de trabalho da Presidência luxemburguesa articula-se em torno de 7 prioridades:

  • estimular o investimento a fim de promover o crescimento e o emprego;
  • aprofundar a dimensão social da UE;
  • gerir as migrações, aliando liberdade, justiça e segurança;
  • redinamizar o mercado único apostando na sua dimensão digital;
  • inscrever a competitividade da UE num quadro global e transparente;
  • promover o desenvolvimento sustentável e
  • reforçar a presença da UE na cena mundial.

Acresce mencionar que este programa não se pretende exaustivo e corresponde à expressão da vontade do Luxemburgo de contribuir plenamente para um novo élan insuflado no processo de integração europeia desde 2014.

Para mais informações consultar aqui.

O cartão europeu de seguro de doença, que é gratuito, facilita o acesso aos cuidados de saúde nos 27 países da UE e ainda na Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça

cartão europeu de seguro e viagemUm problema de saúde já por si só é penoso, mas associado ao facto de ter de lidar com um sistema de saúde desconhecido e com os custos adicionais de uma emergência torna a situação ainda mais difícil.
O cartão europeu de seguro de doença é muito útil nestas situações dando acesso aos mesmos cuidados de saúde que os cidadãos do país visitado.
Os cidadãos europeus beneficiam de um acordo concluído pelos 27 países da UE e pela Islândia, o Liechtenstein, a Noruega e a Suíça, ao abrigo do qual têm direito às prestações da segurança social quando trabalham, vivem ou viajam num dos referidos países.
O cartão europeu de seguro de doença é gratuito, no entanto tem de já estar coberto por um dos sistemas de segurança social de um dos 31 países atrás referidos.
Para mais informação consulte o site da Segurança Social.

Em : Comissão Europeia

 
Tamanho do texto A|A|A
acessibilidades D

Valid XHTML 1.0 Transitional Valid CSS!

Desenvolvido por: GISMÉDIA